Opinião

António Gomes

Frenesim

«O tempo que vivemos é propício ao nervosismo, ao vai-vai, ao tem de ser, ao lufa-lufa, é agora, não foi em quatro anos, nem em 30, mas é agora, o povo quer é obras novas»

António Mário dos Santos

Começam a escassear as alternativas

Perguntem-me se  acredito se Pedro Ferreira, ou António Rodrigues, serão capazes de resolver, ante a inevitabilidade da mudança,  os problemas concelhios. 

Rui Alves Vieira

DEIXEM O SOBREIRO EM PAZ

«Esta é uma questão que nos está a ser imposta “de cima para baixo”, e tem a ver com um modelo de cidade que eu considero abusivo e incompetente e que em nada nos diferencia nem nos projeta para um futuro melhor e mais atrativo da comunidade torrejana.»

Maria José Formigo

O desafio é grande, mas superável.

Sobre os resultados preliminares dos Censos 2021

António Gomes

Alguma seriedade

Se o debate da campanha prosseguir neste tom, dos mega-projetos e dos mega-milhões, perdemos mais uma oportunidade

Mariana Varela

Pensar a cidade

“Que dinâmicas sociais, culturais, económicas, territoriais, isto é, humanas, desejamos e devemos construir?”

António Gomes

Poderia ter sido diferente

Quando mais se precisa, é que os apoios devem chegar, uma política municipal com preocupações sociais era o que tinha feito a diferença no ano passado.

Plano de Pormenor foi votado mas a Declaração de Impacto Ambiental está caducada, assim como o Contrato de Planeamento. Intervenção de Rui Alves Vieira na Assembleia Municipal - «... a verdade é estamos perante duas inconformidades formais, que o BE considera serem merecedoras de uma resposta por parte do executivo Municipal». Mas não houve resposta.

«Há é outro problema, que é o estacionamento de superfície. Aquele que é mais imediato para permitir ao cidadão deslocar-se ao centro da cidade para ir ao banco, à câmara municipal, à junta de freguesia à farmácia e, não menos importante, fazer compras no comércio e serviços que ainda restam no centro da cidade.» - intervenção de Luis Miguel Fanha na Assembleia Municipal de 11 de Maio

Intervenção de Rui Alves Vieira na Assembleia Municipal de 11 de Maio, sobre a designação e nomeação de Júri de 8 procedimentos concursais de cargos dirigentes, cargos esses que estão, aliás, já preenchidos por efeitos de nomeação direta por parte do Presidente da Câmara.

O Bloco propôs que fossem abertos lugares no quadro da Câmara Municipal para garantir postos de trabalho permanentes para funções permanentes como é o caso da limpeza dos edifícios e equipamentos da Câmara Municipal. O PS apenas viabilizou a abertura de 4 lugares, mantendo-se ainda a empresa de prestação de serviços. Esta votação teve a abstenção do PSD.

"Não é a situação ideal mas abriu-se o caminho" afirmou a vereadora Helena Pinto. O Bloco continua apostado no combate à precariedade.

Documentos que faziam parte do processo apresentado para ratificação do despacho

Numa só reunião 9 assuntos para ratificação de despachos do Presidente. Totalizam 946 páginas. 2 projectos totalizam 1,3 milhões de euros, estão feitos desde 2019 e a oposição tem que avaliar tudo em 3 dias. "Não, assim, o BE não vota", afirmou Helena Pinto. Leia a declaração de voto completa

Páginas