Opinião

Patrícia Alves

Desigualdades sociais

Temos que nos lembrar que nem todos começam no mesmo lugar na corrida da vida

Mariana Varela

Violência na família

As relações conjugais assentes nesta “relação de poder” serão sempre fontes de infelicidade e desgaste para quem as vive.

Mariana Varela

Maioria absoluta e Democracia?

O escrutínio político, para o PS, é uma chatice

Hugo Paz

Como avaliar a governação local?

(...) é importante estarmos presentes e termos uma voz mais ativa na política que mais nos afeta, a política local.

Mariana Varela

  Voto inútil

A atuação do PS nos últimos quatro anos em nada justifica a tendência dominante de concentração de votos nesta candidatura.

António Gomes

Não adianta lamentarem-se

Uma parte significativa do Povo interiorizou que o resultado do Bloco estava garantido, pelo menos uma vereadora está garantida, diziam. Como se viu não estava, pois não basta desejar é preciso efetivar o voto.

António Gomes

Frenesim

«O tempo que vivemos é propício ao nervosismo, ao vai-vai, ao tem de ser, ao lufa-lufa, é agora, não foi em quatro anos, nem em 30, mas é agora, o povo quer é obras novas»

Conheça todas as questões levantadas

pela Vereadora Helena Pinto,

em reunião de Câmara,

sobre o orçamento para 2019

Neste orçamento estão criadas todas as condições para que se concretizem as acções - na rede viária, no Almonda, no apoio às Bandas, entre outras -  que significarão um avanço na qualidade de vida da população de Torres Novas. Esperamos que se concretizem. Estamos atentos e seremos exigentes.

 

Estranhamos e muito a apresentação das Tarifas para 2019, que, em nossa opinião, introduz alterações profundas à estrutura do tarifário, consagra um enorme aumento das tarifas e não explica nenhuma das alterações.

Ao abrigo do Estatuto Direito de Oposição o BE reuniu com o Presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, no passado dia 23 de Outubro, e apresentou as ideias que considera fundamentais para as Opções do Plano e Orçamento/2019.

"Parece-nos que aquilo que PS e PSD aprovaram sozinhos na Assembleia da República com a discordância das outras forças políticas é uma lei de desresponsabilização do estado central de algumas das suas competências basilares: Educação, Saúde e Cultura" - intervenção de Luís Miguel Fanha na Assembleia Municipal

Páginas